Agência Fazendária Virtual
.::Serviços::.
|--> EFD
---> IPM
|--> IPVA
---> ITCD
|--> TACIN
`--> UPF/MT


.::Informações::.
---> CNAE


.::Enquete::.
Com qual freqüência você (contribuinte/contador) procura à Agência Fazendária ou USC?
Semanalmente
Quinzenalmente
Mensalmente
Raramente
Resolvo tudo on-line


Resultados
.::Newsletter::.



 
.:: Sefaz/MT - Notícias ::.

União repassa recursos a Mato Grosso para pagamento de aposentados

O Governo Federal reconhece, depois de dois anos, o valor pleiteado por Mato Grosso para folha de pagamento com inativos e pensionistas da época da Divisão do Estado, em 1977, atualmente cerca de R$ 22 milhões ao ano. Para a União, o montante seria de R$ 8 milhões. Assim, foi assinado nesta segunda-feira (06.11) o convênio que repassa R$ 44,3 milhões, referente aos recursos dos exercícios de 2005 e 2006. O documento foi assinado pelo governador Blairo Maggi, a representante do Ministério da Fazenda em Mato Grosso, Silvia Regina de Souza, e pelo governador de Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda dos Santos.

Este convênio obedece a Lei Complementar 031/77, que determina que a União custeie 76,8 % do pagamento, Mato Grosso 12,3% e Mato Grosso do Sul 10,9% do pagamento dos aposentados e pensionistas, quando houve a divisão. Desde 2004, o convênio havia sido suspenso e o governo de Mato Grosso arcou nestes dois anos com a maior parte, mantendo os pagamentos. O Estado é quem faz a administração da folha, controla, inclui e exclui.

O procurador-geral do Estado, João Virgílio do Nascimento, destacou que chegou ao fim a divergência sobre o montante e, a partir de agora, será normalizada a pendência. ¿O governo federal reconheceu o pleito de Mato Grosso, é uma conquista para Mato Grosso. Pelo menos de agora em diante está resolvido¿, afirmou.

A gerente de administração do Ministério da Fazenda em Mato Grosso, Silvia Regina, explica que o reconhecimento ocorreu por meio de um estudo elaborado por uma comissão composta por diversos ministérios e a exatidão destes valores foi validada pela Controladoria Geral da União. ¿Esta comissão continua a outra parte dos estudos que compreende os anos anteriores¿, disse.

Segundo o procurador João Virgílio, o montante do ressarcimento solicitado gira em torno de R$ 80 milhões, referentes aos anos de 1993 a 2004.

Do valor de R$ 44, 3 milhões, cerca de R$ 4 milhões devem ser repassados para o Estado vizinho, que neste período também se propôs a contribuir com uma parcela maior. A informação é da Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso.

O governador de Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda (Zeca do PT), disse que só foi possível esta conquista graças a disposição do governador Blairo Maggi em aceitar a aproximação dos dois Estados. ¿Isso foi fundamental para solucionar questões que se arrastam há quase 30 anos¿, ressaltou.

Os secretários de Fazenda de Mato Grosso, Waldir Teis, e de Mato Grosso do Sul, José Ricardo Cabral, também assinaram o convênio.
 
Versão para impressão!   Enviar Notícia!
Enviada por: Redação/Secom-MT em 07/11/2006 16:03:51
E-mail: ai@fazenda.mt.com
Segunda, 22 de dezembro de 2014  



.::Galeria::.
Parceria TJ e Sefaz
[+] Outras galerias




Licitação Profisco














Carta de Serviços ao Cidadão














Sistema de Informações Gerenciais do Governo de MT





Atendimento Tributário


Serviços INDEA





Fale conosco


Agência Fazendária Virtual





Login FIPLAN






 
Av. Rubens de Mendonça nº. 3415 - Centro Político Administrativo
Cep. 78050-903 - Cuiabá-MT Fone: (65) 3617-2900
© Copyright 2004. SEFAZ-MT - Todos os direitos reservados